Lançamento do PyLadies Recife: um encontro para nunca mais esquecer!

Por Lidiane Monteiro

O 1º primeiro encontro do PyLadies Recife ocorreu em 06 de setembro, uma véspera de feriado em um sábado chuvoso, um contexto que em Recife se entende como quebra de participação em evento devido ao caos urbano e estrutural que toma a cidade. Apesar disso, o PyLadies Recife foi mais forte que qualquer situação controversa: reuniu cerca de 35 mulheres dispostas, curiosas e apaixonadas por computação, que queriam aprender mais, programar mais, conhecer mais, estudar mais….

COMO TUDO COMEÇOU…. Palestra de abertura: “Yes, we can do IT!”

Palestrei junto com a Andreza Leite \o/ Apresentamos 10 motivos para as mulheres aprenderem a programar: Iniciamos com o maior exemplo da história: Ada Lovelace; Passamos pelos casos que mais dificultam o aprendizado de programação e porque Python é uma solução didática e viável para bons projetos; usamos dados da diversidade de gênero de grandes empresas do vale do silício e outros dados educacionais que mostraram a necessidade das mulheres ocuparem com protagonismo o mercado de trabalho e a produção de conhecimento; apresentamos dicas de como aprender de forma produtiva e das lições que os mais experientes podem nos passar;  expomos alguns exemplo de mulheres que programam profissionalmente em Python….

Enfim, essas foram algumas das provas reais que apresentamos sobre: “Yes, we can do IT!”.  E o melhor, não precisa ser algo difícil quando se tem a linguagem Python e comunidades para apoiar! ❤

Slides da palestra aqui! 😉

[Obs.: A  partir do outubro teremos aqui no Blog uma série de artigos apresentando em detalhes cada um dos 10 motivos 😀 ]

No encerramento da palestra sortiei uma linda caneca InspirAda na Computação ^^ A ganhadora foi Merciene Lacerda, estudante de Técnico em Informática para Internet da Faculdade dos Guararapes!

E o melhor de tudo, fizemos um vídeo de encerramento da palestra: As meninas estavam meio tímidas mas saiu um ótimo registro!

\o/ <– encontre no vídeo kkk

– “Vocês vão programar hoje, meninas?!”

Sobre minha experiência pessoal na palestra:

Foi fantástico: Poder compartilhar ideias,  aprender com a força de vontade e curiosidade das meninas que estavam super atentas e interessadas em tudo, uma representação da realidade de que as mulheres querem, desejam atuar na área de tecnologia e  estão buscando se qualificar para isso. Também foi muito positivo ver homens assistindo a palestra e conhecendo a realidade das mulheres.

Outro fator que não posso deixar de registrar foi poder dividir aquele momento de conversa com os participantes junto com a Andreza Leite, uma pessoa sensacional e que sempre me acolhe bem quando busco sua orientação e apoio. Andreza é daquelas pessoas que adora dividir o conhecimento e a experiência, sabe avaliar ideias e critica seriamente sem desmotivar, gosta de software livre e desde o início da formação profissional está envolvida em eventos que incentivam a participação das mulheres na tecnologia. Atualmente é docente do departamento de Estatística e Informática da UFRPE e doutoranda pela UFPE.

O que destaco de aprendizado em exemplos positivos como o da Andreza Leite: O gabarito técnico deve ser humano, as titulações profissionais e pessoais não devem confundir com arrogância.  Conheci alguns no meio acadêmico, como professorxs ou pesquisadores, outros como profissionais do mercado que eram arrogantes pelo conhecimento que tinham, ao invés de trocar o conhecimento havia imposição e desdém pelas considerações do outro. Acredito que nada valem títulos se não forem símbolos de alguém que está sempre buscando conhecimento e, o mais importante, de um ser que compartilha aquilo que aprendeu da melhor forma possível.  Andreza é um bom exemplo e não custa nada reconhecer que são pessoas assim que devem nos manter inspirAda pela computação e pela ciência! Obrigada pela oportunidade de palestrar com você e pelo conhecimento compartilhado! õ/ \õ

Voltado ao PyLadies Recife… MOMENTO CODING!

Após a palestra “Yes, we can do IT!” ocorreu a segunda parte do evento: Mão no código! \õ/

Momento Coding - PyLadies Recife 2014

Inicialmente foi ensinado a preparação do ambiente para a customização do projeto de landing page com Flask Framework, um projeto simples mas bem funcional e útil para coleta de emails e estratégias de marketing.

Por fins didáticos, decidimos dividir os participantes em 4 grupos: 1 nível iniciante (onde foi apresentado a sintaxe da linguagem Python e conceitos de programação) e 3 nível intermediário (foi trabalhado o projeto de landing page com Flask Framework). Em cada grupo contamos com a orientação e apoio dos coaches, profissionais voluntários do PUG-PE, Thoughtworks, Python Brasil e C.E.S.A.R que ajudaram as meninas nos fundamentos da programação com python, execução do projeto e construção coletiva do passo a passo.

No geral, tivemos todos os níveis de conhecimento entre as participantes: meninas que nunca programaram, algumas tinha sido introduzidas ao mundo da programação com portugol, outras já eram desenvolvedoras, tinham professoras, mestrandas, doutorandas e concursadas no setor público de tecnologia. Nessa diversidade toda a unidade de aprender e trocar conhecimento foi brilhante! Haviam também momentos de discussão sobre fundamentos da linguagem python,  programação em geral, frameworks, controle de versão e tudo mais!

Balanço do evento

Estimo que o momento de maior público do evento tenha sido entre de 40-45 participantes (mulheres e homens), sendo 90% mulheres! E apesar do foco do PyLadies ser mesmo trazer as mulheres, sabemos bem o quanto é difícil reunir esse número em um evento voltado para programação e computação em qualquer parte do país! Em Recife temos um quadro relativamente melhor devido as iniciativas que aconteceram pela comunidade (Technovation Challenge Brasil, Women Who Code – Recife, Geek Night Recife) desde o início do ano e que hoje, em 9 meses, já percebemos  resultados positivos ainda que estejamos muito distante do quadro que queremos chegar. É evidente que as mulheres precisam de mais oportunidades, motivações e iniciativas como o PyLadies Recife e as anteriores.

O momento de Networking com um delicioso coffee break foi muito revigorante ^^ Principalmente por conhecer mulheres com histórias incríveis,  esforçadas em superar as dificuldades estruturais das universidades e dos cursos de graduação, motivadas em aprender a programar e seguir a carreira, tivemos participantes que vieram de Caruaru(outra cidade) para participar do evento, outras jovens meninas entraram a pouco tempo na área através de curso técnico e estavam maravilhadas em aprender Python. Imagina só, ouvi que o PyLadies Recife era o primeiro evento de tecnologia que tinham ido, foi muito animador saber de cada notícia em cada conversa que pude ter, uma pena que não deu tempo de conversar com todas. Por fim, constatei: Iniciativas como o PyLadies tem um impacto muito maior do que conseguimos mensurar.

Outro diferencial do PyLadies Recife acredito que tenha sido reafirmar o ponto de convergência entre mulheres e homens unidos pela ampliação da participação das mulheres na computação, sem dúvidas esse é um dos resultados positivos para o fortalecimento da comunidade em Recife e em todo Nordeste. Os 10% de homens que participaram realmente são apoiadores da causa e buscaram durante todo o evento contribuir e compartilhar o que sabiam.

A organização do evento de lançamento do PyLadies Recife durou cerca de 2 meses, por meio de trabalho remoto de 7 mulheres (Ana, Andreza, Camila, Isabella, Lidiane, Lilian, Vitória), um período de aprendizado, colaboração e que já nos deu novas ideias e melhorias para os próximos encontros. Os apoios e patrocínios também foram essenciais para a realização do evento: PyLadies, PyLadies Brasil, Boleto Cloud, Thoughtworks, UFRPE, InspirAda na Computação, Women Who Code – Recife, PUG-PE, Python Brasil .

Eu particularmente estou muito feliz por ter participado do lançamento do PyLadies Recife e agradecida pelo que aprendi com todos antes, durante e depois do evento! O PyLadies Recife era algo que eu queria muito que acontecece e se realizou mais rápido e melhor que imaginava, porque:

“Um sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade.”(Raul Seixas)

Estão todxs de Parabéns pela construção e participação no PyLadies Recife! Que as boas energias e inspiração desse evento possa ecoar por várias partes do Brasil e do mundo! Para lembrar sempre:

“Yes, we can do IT!”

Foto oficial!!! \õ/ *_* oto Oficial PyLadies Recife 2014

Vídeo de encerramento do 1º Encontro do PyLadies Recifeee! 

Quem em breve tenhamos mais!!!

Acompanhe o PyLadies Recife: Site | Faceboook

E você, o que achou desse post?

Deixe seu comentário, sua opinião, crítica e sugestões aqui no Blog! Vamos interagir?!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s